Primeiro Hackathon da UFRN

A Universidade Federal do Rio Grande do Norte está promovendo o seu primeiro Hackathon, que funciona como uma “maratona” de programação com o objetivo de desenvolver aplicações que usem os dados abertos da universidade ou suas APIs (sigla em inglês para o que traduzimos no português como: Interface de Programação de Aplicações).

O evento de abertura aconteceu no dia 27 de outubro e reuniu dezenas de interessados em explorar os dados da instituição de ensino. Na primeira palestra, o professor Gibeon Soares de Aquino Júnior destacou que a UFRN está disponibilizando 52 conjuntos de dados, que incluem, por exemplo, as relações de contratos e de convênios realizados pela universidade. Além disso, as APIs da UFRN permitem o acesso à dezenas de fontes de dados para uso em possíveis aplicações desenvolvidas pelos alunos e demais participantes. O primeiro dia do Hackathon também teve a palestra sobre a Lei de Acesso à Informação, com o professor Elias Jacob de Menezes Neto, membro do Legal Hackers Natal. Na ocasião, o docente fez interessantes considerações de ordem prática sobre a referida lei e mencionou vários casos reais de uso da legislação que resultaram em mudanças positivas no comportamento da Administração.

Os slides de todas as exposições realizadas durante a primeira etapa do evento estão disponíveis em: http://bit.ly/2iNI7Yp. O Hackathon só termina em 25 de novembro.

O evento conta com o apoio e o estímulo do Legal Hackers Natal, que busca promover a transparência no serviço público com o uso de tecnologia.

 

Anúncios

Hackathon UFRN

A UFRN está promovendo um grande hackathon nos próximos dias. O evento terá palestras sobre temas como a Lei de Acesso à Informação, Ciência dos Dados e Cidadania Digital, além de um mini-curso de Design Thinking. No entanto, a parte mais importante do hackathon é o trabalho desenvolvido pelas equipes inscritas e formadas durante o evento, que tentarão usar o portal de dados abertos da universidade para criar novas ferramentas acadêmicas e promover a transparência no serviço público.

A participação de estudantes e profissionais da área jurídica é bem-vinda (e incentivada pelo Legal Hackers) porque permite a criação de grupos com formação acadêmica diversa, o que facilita e melhora a qualidade da análise dos dados.

Uma curiosidade: a UFRN tem uma API, sigla em inglês para Application Programming Interface (traduzindo: Interface de Programação de Aplicações), que, em termos práticos, permite que programas de terceiros tenham acesso aos dados da universidade. Com isso, é possível desenvolver sistemas que, por exemplo, verifiquem o histórico do acervo das bibliotecas, avaliem a média de empréstimos de livros etc. O objetivo é que os alunos usem a criatividade para inovar no uso desses dados (há inúmeras possibilidades!).

Faça sua inscrição no evento e, se você tiver dificuldade em se juntar a um time durante o hackathon, entre em contato por nosso e-mail e tentaremos lhe ajudar:

Página do evento:  http://bit.ly/HackathonUFRN2017

Nosso e-mail: natal.legalhackers@gmail.com

 

Primeiro evento do Legal Hackers no Brasil

Com o objetivo de promover o debate sobre Direito e Tecnologia e explicar para a comunidade local como funcionaria o movimento, realizamos o primeiro evento do Legal Hackers no Brasil, que aconteceu no Instituto Metrópole Digital (IMD), vinculado à Universidade Federal do Rio Grande do Norte, em 05 de outubro de 2017. Profissionais e estudantes de diversos cursos da gradução e da pós-graduação compareceram e acompanharam as exposições, que também incluam temas como blockchain e start-ups jurídicas.

Os interessados em fazer parte do Legal Hackers Natal e em desenvolver soluções tecnológicas em áreas como acesso à justiça e transparência do serviço público podem preencher o seguinte formulário: http://bit.ly/FormularioLHNatal .

 

Screen Shot 2017-10-10 at 10.57.24

Screen Shot 2017-10-10 at 10.55.04

Junte-se ao Legal Hackers Natal

Em 30 países, integrantes do Legal Hackers realizam debates e trabalham na construção de ferramentas tecnológicas para promover o acesso à justiça, a transparência governamental, proteger a liberdade de expressão na Internet etc. Junte-se a nos e faça parte desse movimento

[Formulário de interesse em participar das atividades do Legal Hackers em Natal: http://bit.ly/FormularioLHNatal ]

Screen Shot 2017-10-05 at 14.16.41

Capítulos do Legal Hackers no mundo. Fonte: Legal Hackers Bruxelas, Bélgica.

 

Direito e Tecnologia

Para iniciar as atividades do capítulo natalense do Legal Hackers, convidamos os interessados para participar da exposição Direito e Tecnologia, que será dividida em três curtas apresentações, seguidas de espaço para comentários e questões dos presentes.

Em razão da capacidade do auditório, o número de inscrições foi limitado. Infelizmente, teremos apenas 70 vagas e o controle será realizado por meio da página do evento no Facebook. Assim, pedimos que todos os interessados (que realmente possam ir) confirmem a participação nesta página [clique neste link].

Muito obrigado! Em breve promoveremos mais eventos para seguir debatendo e implementando soluções tecnológicas para a área jurídica.